Texto-Análise: Esquadrão Suicida

0 comentários
Filme baseado nas histórias em quadrinhos da DC. Um time de violentos criminosos, que inclui o Coringa, Harley Quinn e Deadshot são tirados da prisão e enviados em uma missão suicida em benefício de uma agência secreta, em troca do perdão de suas penas.

Após a aparição do Superman, a agente Amanda Waller (Viola Davis) está convencida que o governo americano precisa ter sua própria equipe de metahumanos para combater possíveis ameaças. Para tanto ela cria o projeto do Esquadrão Suicida, onde perigosos vilões encarcerados são obrigados a executar missões a mando do governo. Caso sejam bem-sucedidos, eles têm suas penas abreviadas em 10 anos. Caso contrário, simplesmente morrem. O grupo é autorizado pelo governo após o súbito ataque de Magia (Cara Delevingne), uma das "convocadas" por Amanda, que se volta contra ela. Desta forma, Pistoleiro (Will Smith), Arlequina (Margot Robbie), Capitão Bumerangue (Jai Courtney), Crocodilo (Adewale Akinnuoye-Agbaje), El Diablo (Jay Hernandez) e Amarra (Adam Beach) são convocados para a missão. Paralelamente, o Coringa (Jared Leto) aproveita a oportunidade para tentar resgatar o amor de sua vida: Arlequina.

O filme, Esquadrão Suicida trás em seus trailers um grande filme baseado no climax de "Batman: O Cavaleiro das Trevas", mas porque falamos disso? Pois a forma como é retrato a intenção do filme, é ser algo mais sério com intenções mais sombrias para o ambiente do filme, porém, as formas como são retratados acaba deixando algo a desejar.

Inicialmente iremos falar de todos os personagens e como eles foram representados no filme onde o foco é em uma história cuja a "personagem principal" é Harley Quinn que vive apaixonada pelo Coringa e força brincadeiras insuficientemente "maléficas" e que não encaixam com o seu perfil, porém, alguns traços e momentos chegam a ser engraçado e acertam no que desejamos de Arlequina, porém, não o bastante para ela ser considerada a personagem que muitos desejavam, exceto estragando o personagem como desejávamos pelas suas vestimentas vulgares forçando a chamar atenção do público masculino, o que não foi uma boa ideia, mas também não foi uma opção da Margot Robbie, a mesma havia citado que não gostou de ter utilizado tais vestimentas, mas assim, também não culpamos a interpretação dela, ela foi uma ótima atriz para o papel, mas a direção utilizou ela da maneira errada, forçando a Arlequina ser alvo infanto-juvenil e não algo adulto.

Já o Coringa foi representado da pior maneira possível, já que mostra um mercenário que não está nenhum pouco afim do crime e está extremamente apaixonado pela Harley, vulgo Arlequina. Sua insanidade e loucura não existe, exceto em momentos inapropriados que ele força a ser algo que ele não é, deixando na cara que ele nada mais é que um mercenário que cansou de tratar de negócios e só pensa na Arlequina como sua verdadeira amante, o que achamos errado já que o Coringa tanto em jogos como na histórias em quadrinhos é tratado como um ser que despreza a Arlequina, mas não tira ela de perto dele já que em bastante momentos, ele usa ela como se fosse apenas mais um peão.

Mas não desvalorizamos Jared Leto, ele mesmo havia afirmado que fez tantas cenas que poderia ter gravado um filme solo com suas gravações e também foi forçado a interpretar um Coringa nada simbólico para o que aguardamos, o que também faltou histórias a serem contadas sobre ele, o que não foi nada explicado, nada detalhado e corrido, tomando apenas algumas cenas para mostrar seu interesse na Arlequina.

Magia é uma das "vilãs" do filme. Para aqueles que não conhecem, ela nada mais é que uma entidade que viveu na Terra durante muitos anos e que foi libertada por conta de uma exploradora que a libertou após acidentalmente cair em seu santuário e quebrar o encanto de uma relíquia que mantinha ela confinada naquele lugar. A exploradora June Moone acaba sendo forçada a invocar a Magia para ajudar o Esquadrão Suicida, apesar dela ir contra esses fatores, Amanda Waller força ela se juntar ou seu coração seria destruído e ela poderia morrer. A princípio o personagem é bem desenvolvido até o meio do filme, depois disso se tornou mais um vilão da série de filmes juvenis com intenção de mostrar que a amizade vence qualquer inimigo e por algum motivo June Moone sobrevive e fica livre da maldição.

El Diablo é um dos badass da série que desde o princípio sua intenção não era machucar mais ninguém, após matar a esposa e seus filhos ao incinerar a casa onde morava por conta de uma discussão com a mulher, ele decidiu que aquilo era apenas o começo, assim quando foi preso pela Policia local acabou matando grande parte dos prisioneiros no pátio da prisão e após isso, Amanda Waller tomou posse sobre ele, mas foi forçado a voltar a utilizar seus poderes para salvar os amigos que nunca ligaram para ele, Esquadrão Suicida, e que de repente se tornou uma lição de moral insignificativa e repentina, defendendo-os e salvando-os de serem hipnotizado pelos próprios desejos, já que a Magia prometeu realizar.

Boomerang foi um dos caras que só estava lá para fazer volume, não teve participação de nada eficiente e ao mesmo tempo executava brincadeiras sem importância para o momento enquanto desfrutava de um possível energético que misteriosamente carregava em meio ao caos, porém, sua história não foi contada como os demais, já que ele teve participação em The Flash (série) e foi preso pelo The Flash (filme) enquanto roubava diamantes.

Crocodilo é um ser que sofreu experimentos que deram errado e só serviu para mostrar que a equipe tinha forças e um brutamonte que só sabia destruir tudo a sua frente e quando você menos esperava, ele também deu uma de brincalhão em momento errado, deixando o personagem basicamente ser apenas mais um que tentou ser destaque com sua força e estilo "badass".

Pistoleiro é um dos único personagens que ficou fiel ao que realmente fora tratado nas séries e na HQ, seu jeito brincalhão fazia parte do personagem desde sempre e assim, sempre lembrava de sua filha, uma das pessoas que sempre motivou Pistoleiro a não matar todos e que por incrível que pareça, o estilo natural de Will Smith se encaixou perfeitamente com o personagem.

Coronel Frag é responsável por manter o Pistoleiro na linha e comandar o Esquadrão Suicida, alguém que tem título de Coronel deve ser respeitado, obviamente, mas ele não foi, suas atitudes irracionais fez com que a equipe quase acabasse morta pelas incontáveis vezes que ele atraiu um exército para si e depois pediu ajuda por não dar conta do recado, era ajudar ou todos morrerem, infelizmente.

Katana é outro personagem além do Pistoleiro que foi fiel ao que aguardávamos apesar de suas poucas participações, a personagem teve grande envolvimento com a série Arrow e sua história foi explicada lá, o que deixou um ponto de interrogação para o passado dela naqueles que não acompanham todos os projetos da DC. No filme, ela é retratada como uma ótima espadachim e que sofre pela perda de seu marido cuja alma está aprisionada na espada que em seus momentos conversa com o espirito de seu marido para recompor forças.

Mas e o vulgo 'Slipknot'? Bom, ele vai nas ideias do Boomerang de que o nanochip instalado em seus pescoços na verdade era apenas uma prisão psicológica e que tudo era mentira, Boomerang e ele tenta escapar, mas Boomerang é pego pela Katana e Slipknot foge, mas acaba sendo sendo morto após ser ativado o chip em seu pescoço, uma explosão fraca e insignificante na cabeça, mas que excluir um personagem antes mesmo de tudo começar a tentar fazer sentido no filme.

Não só os trailers do filme como também as trilhas sonoras como: Sucker for Pain de Lil Wayne, Ty Dolla $ign, Wiz Khalifa & Imagine Dragons, Heathens de Twenty One Pilots, Gangsta de Kehlani e Purple Lamborghini de Skrillex e Rick Ross indicam que o filme tem tudo para ser maravilhoso e algo realmente inovador para levantar a DC Comics para o mesmo patamar que a Marvel está obtendo no cenário cinematográfico, porém, ela falha miseravelmente e acaba ridicularizando seus personagens colocando eles em mais uma gravação para um filme infanto-juvenil, onde a força da amizade ganha novamente em uma trama fraca com um vilão que surgiu com pensamentos de conquistar o mundo insignificantemente.

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.