Parceiros da Ubisoft podem criar sem aprovação prévia

0 comentários

De 2012 para cá, a Ubisoft tem trazido diversos games ‘indie’, no sentido de serem desenvolvidos por equipes geralmente pequenas e longe de terem os padrões dos típicos títulos AAA da empresa, como a série Assassin’s Creed e os jogos Tom Clancy.

Em entrevista ao The Guardian, o CEO da Ubisoft Yves Guillemot contou que as pequenas produções acabam nem passando por uma aprovação inicial da empresa para irem adiante:

“O diretor de planejamento Pauli Jacquey uma vez disse ‘estamos fazendo um game tão barato que não precisamos de sua aprovação – temos algo que já é bom o suficiente’. Quando eu vi pela primeira vez, já estava 60% pronto. E gostei dessa iniciativa. Quando um projeto custa mais do que $5milhões de euros – algo em torno de R$17,5 milhões – precisamos ficar de olho porque algo pode dar errado. Mas quando os custos são de até $300 mil euros (R$1 milhão), as equipes podem tomar as próprias decisões para fazer o projeto acontecer.”

Foi através de iniciativas deste tipo que a empresa lançou Valiant Hearts, Child of Light, e Grow Home – este último foi um jogo desenvolvido internamente por uma das equipes como um passatempo, e acabou virando um produto.

0 comentários: